8 de nov de 2011

Conexão Vivo: Festival Umbuzada Sonora leva circuito de música contemporânea para Juazeiro

O Festival Umbuzada Sonora chega a Juazeiro dia 10 de novembro com programação musical gratuita de alta qualidade e realização de mesas-redondas. São três dias de atividade: dez shows e duas sessões de bate-papo sobre temas que prometem aquecer a discussão sobre o cenário musical contemporâneo. A programação é gratuita.

De 10 a 12 de novembro, o Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro, região Norte da Bahia, será palco do Festival Umbuzada Sonora, evento realizado pela Maquinário Produções, responsável pelo eixo de circulação da Rede Motiva - patrocinado pela Vivo, com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (FazCultura) e integra o Conexão Vivo.

O festival terá shows de grandes nomes da nova música brasileira, como as bandas pernambucanas Eddie e Mundo Livre S/A, cujos trabalhos autorais são considerados referência no país. Além de Eddie, dia 11 se apresentam Matheus XV (PE), Rukha (PE), Os Barcos (BA) e O Círculo (BA). Dia 12 é vez de Cabelo de Serpente (PE), Manzuá (BA), Matingueiros (PE) e Cabruêra (PB). O encerramento da noite fica por conta do Mundo Livre S/A. Os shows são gratuitos.

Debate – Dia 10 serão realizadas duas mesas-redondas no campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro. "Os festivais como uma das principais plataformas de difusão da música", às 19h, e "Políticas públicas para a música", às 20h. O acesso também é gratuito. A ideia é agregar uma diversidade de opiniões, que possam contribuir para o fortalecimento do cenário musical contemporâneo, composto essencialmente por produções e artistas independentes.

O Umbuzada Sonora é um festival que tem como objetivo promover a ocupação de espaços públicos, como o Centro de Cultura João Gilberto, com programação de estilos musicais diversificados, que tenham como característica a difusão da cultura e musicalidade brasileiras. Além disso, o festival é um momento de divulgação e promoção do trabalho de artistas selecionados previamente, por meio do edital público promovido pela Rede Motiva, como no caso das bandas, Manzuá, de Itabuna, e Os Barcos, de Vitória da Conquista, vencedoras da etapa Artistas do Interior, regiões Sul e Sudoeste, respectivamente. Esta é a segunda edição do Festival Umbuzada Sonora.

# Serviço

O que: Festival Umbuzada Sonora/Conexão Vivo shows de Mundo Livre S/A, Eddie e diversos
artistas, além de mesas-redondas

Quando: de 10 a 12 de novembro

Onde: Centro e Cultura João Gilberto e Uneb (Juazeiro-BA)

Valor: Gratuito

Atendimento à imprensa: Em Juazeiro, Cristiano Lima: 74 8801-3091
Em Salvador, Tássia Novaes: 71 9957-0050

Confira a programação

Dia 11:
Matheus XV (PE)
Há mais de uma década, a banda transcende a barreira do rock, colocando em evidencia a musicalidade ancestral da cultura interiorana de Pernambuco. As letras falam sobre o homem universal e suas questões cotidianas.
www.myspace.com/matheusxv

Rukha (PE)
Formada há sete anos por músicos com influências distintas, a banda traz repertório que vai do rock a MPB. Sediada no submédio dp São Francisco, na cidade de Petrolina, o nome tem origem aramaica, cujo significado é sopro de vida.
www.myspace.com/rukhasopro

Os Barcos (BA)
Som feito por baianos de Vitória da Conquista com influências do jazz e rock. Já participou de festivais e shows pelo Nordeste, além de coletâneas. Este ano, a banda dá continuidade à turnê do primeiro álbum, "Os Barcos", com shows na Bahia, Minas Gerais e Argentina.
http://www.myspace.com/osbarcos

O Círculo (BA)
O estilo musical é o RPB: Rock Popular Brasileiro. Nas canções, pop rock aliado a influências regionais, nacionais e internacionais. O grupo possui dois álbuns, sendo o último, "Eu humano", composto por 13 canções autorais inéditas.
http://www.myspace.com/bandaocirculo

Eddie (PE)
Mais fina expressão roots, original de Olinda. O novo trabalho da Eddie, "Carnaval no Inferno" é uma síntese de tudo que a banda realizou em quase 20 anos de existência: o grupo segue firme criando grooves e reinventando ritmos, entortando convenções da música urbana brasileira.
www.myspace.com/bandaeddie

Dia 12:

Cabelo de Serpente (PE)
A música do grupo Cabelo de Serpente é essencialmente influenciada pela música brasileira de raiz. Nela, o maracatu, o côco, o maculêle, o afoxé e o samba, misturam-se ao pop, ao rock, ao soul e ao funk. Ritmos da região do sertão Pernambucano.
http://palcomp3.com/cabelodeserpente/

Manzuá (BA)
No repertório, canções autorais e covers de diversos gêneros, como ijexá, maracatu, blues, reggae, queto, funk, samba-rock, além da utilização da linguagem poética. O nome refere-se a um instrumento artesanal de pesca usado na captura de pitu e camarão.
www.myspace.com/manzua

Matingueiros
Considerada uma das maiores manifestações folclóricas do vale do rio São Francisco. O show é um verdadeiro espetáculo com música, dança, figurino e cenários de folguedos, como ciranda, coco, samba de véio, maracatu, caboclinho, xaxado, frevo, afoxé e maculelê.
www.myspace.com/matingueiros

Cabruêra (PB)
Quatro músicos com influências que vão do cancioneiro popular da Paraíba à música eletrônica. Em 2008, o grupo participou do programa Som Brasil da Rede Globo, em homenagem a Luiz Gonzaga e realizou a décima turnê pela Europa.
http://www.cabruera.com.br/

Mundo Livre S/A (PE)
O oitavo álbum está na agulha para ser lançado. "As Lendas da etnia Toshi Babaa" reune canções que retratam, através das veias satíricas e humoradas de ZeroQuatro, os avanços tecnológicos e os impactos que meio ambiente tem sofrido, além de outras realidades.
http://www.mundolivresa.com/

Saiba como funciona o Conexão Vivo

Assim como o Festival Umbuzada Sonora, dezenas de projetos musicais de todo o país fazem parte do programa CONEXÃO VIVO, que reúne shows, festivais independentes, gravação de CDs e DvDs, produção de videoclipes, programas de rádio, oficinas e seminários que compõem uma rede nacional e permanente de atividades culturais envolvendo artistas, gestores e produtores culturais, iniciativas públicas e privadas.

O CONEXÃO VIVO realiza ao longo do ano um circuito próprio de eventos, onde toda essa diversidade de ações acontece conjuntamente. Além disso, o programa também está presente em muitas das mais importantes iniciativas da cena musical brasileira, seja com patrocínio de projetos ou parcerias artísticas em eventos de destaque no calendário nacional, e outros festivais independentes.

A construção e articulação de redes culturais nacionais, em diferentes segmentos artísticos, é o foco da política Cultura da VIVO, que tem no CONEXÃO VIVO uma de suas principais iniciativas.

Detalhes sobre outras linhas de atuação e sobre as formas de participação nos programas Culturais VIVO estão disponíveis no: www.vivo.com.br/cultura

Para saber mais sobre o CONEXÃO VIVO: http://www.conexaovivo.com.br/

Nenhum comentário: