27 de set de 2012

Mudanças

video

Resenha de Musical
Título: MUDANÇAS
Autor: Hertz Félix
Direção: Hertz Félix
Elenco: Daniel e Stella (Participação Especial: Geraldo Pontes)
Local: Teatro João Gilberto
Dias: 29 e 30 de setembro – às 20h
Produção: Marilúcia Medrado

Gênero revitalizado nos palcos cariocas a partir dos anos 90, o teatro musical tem uma categoria pouco explorada no Brasil desde a morte de Arthur Azevedo (1855 - 1908): a opereta, estilo francês derivado da Ópera-Bufa que alterna música, dança e algumas cenas faladas.
Dividindo a cena com  Stella, talentosa atriz que vem se destacando em musicais, Daniel se vale dos recursos da opereta para encenar com graça o cotidiano de um casal no mundo da boemia. Ele é o Malandro. Ela é a Cabrocha. Entre tapas e beijos, o casal entoa um roteiro que costura  40 músicas de épocas e autores díspares, num leque que vai de Noel Rosa, Roberto Carlos, Vanderlea, Maria Bethânia, Clara Nunes  a  Núbia Lafayete, passando por Dalva de Oliveira, Altemar Dutra e por  Vanuza - entre outros  ícones da música popular brasileira.
MUDANÇAS é um espetáculo de atmosfera encantadora. Há breves diálogos, mas as idas e vindas do casal nos caminhos do coração são contadas através das letras das músicas: Conversa de Botequim (Noel Rosa ) serve para apresentar o desolamento da  mulher da noite na boemia.  O que os olhos não vêem (Maria Bethânia) ajuda a perfilar a Cabrocha. E assim, entre uma canção e outra, o novelo amoroso se desenrola cativante com direito a um final surpreendente, com a música Mudança (Vanuza) - a jóia mais rara do roteiro.
Solo de  Stella,  Tudo Acabado ( Dalva de Oliveira) exemplifica a emissão límpida da voz da atriz. Com mais ginga, Daniel ascende nos breques de Reclama (Samba de Rainha) e evoca o estilo empostado de Nelson Gonçalves em Fica Comigo esta Noite. Em dueto, os atores exercem toda sua teatralidade em  Samba em Prelúdio, o samba em que Vinícius de Moraes e Baden Powell retratam o desabafo sincero dos corações apaixonados do casal que vive às turras. Como o Malandro e a Cabrocha, os arquétipos retratados por Daniel e Stella nesta carioquíssima opereta.


Nenhum comentário: